sjcampos

Disgrafia

admin Sem categoria Deixe um comentário!   , , , , , ,

O transtorno da expressão da escrita raramente é diagnosticado antes do fim da primeira série escolar e sua prevalência é de difícil estabelecimento pelo fato de estar associado a outros transtornos de aprendizagem.

            ROURKE (1995) considerou que a disgrafia pode se manifestar em 3 subtipos.

  1. Disgrafia baseada na linguagem: consiste na dificuldade para construir corretamente a palavra escrita.
  2. Disgrafia de execução motora: referente à capacidade de precisão motora para a escrita, portanto esta disgrafia está relacionada a um problema puramente motor.
  3. Disgrafia visuoespacial: é uma dificuldade para distribuir a escrita no espaço gráfico e a correta separação de palavras

Estudos realizados por outros autores referiram que o quadro de disgrafia funcional é caracterizado por:

  • Dificuldade para escrever
  • Mistura de letras maiúsculas e minúsculas na palavra ou uso de letra de forma cursiva.
  • Traçado de letra ininteligível
  • Traçado de letra incompleto
  • Dificuldade para realizar cópia e falta respeito à margem do caderno.

Dislexia

admin Sem categoria Deixe um comentário!   , , , ,

O ato de ler envolve inúmeras associações entre símbolos auditivos, símbolos visuais e significativos.

O processo de aquisição da leitura é individual, variável, dependendo da idade, maturação, de experiências culturais, de motivação e integridade do Sistema Nervoso Central (SNC) e Periférico (SNP) e de todo o desenvolvimento global (ZORZI,1996).

As causas para as dificuldades de leitura, e consequentemente de escrita, são diversas e podem ser caracterizadas por déficits visuais e/ou auditivos, dificuldades na fala e linguagem, fatores emocionais, familiares e sociais, atitudes pouco estimulantes de professores, inadequação de programas escolares entre outros. No entanto, as crianças com distúrbios de leitura-escrita geralmente não apresentam nenhuma dessas causas, uma vez que inúmeros pesquisadores concordam que esse distúrbio está relacionado a um nível normal de inteligência, ausência de déficit sensorial e outros comportamentos físicos e/ou emocionais significativos (p.56).

 As principais etiologias da dislexia são:

a)  Fator  relacionado a herança, crianças filhos de pais com problemas de leitura seriam mais propensos.

b) Fator relacionado à lateralização cerebral, teoria, GBO, referindo-se ao fato de um atraso no desenvolvimento hemisférico esquerdo, durante o período embrionário.

c)  Fator relacionado ao comportamento social diferente entre meninos e meninas, propondo que meninas têm comportamentos mais socialmente aceitos que meninos, principalmente na escola.


Terapia de casal

admin Sem categoria Deixe um comentário!   ,

“A terapia de casal pode ajudar os dois resgatem a sintonia e voltarem a olhar juntos para a mesma direção”.

O objetivo da terapia é ajudar os parceiros a identificar as insatisfações que vem ocorrendo dentro da relação e a determinar quais mudanças serão necessárias para manterem uma satisfação conjugal ou ajudar na separação.

As razões que levam os casais a procurar terapia é o tédio, depressão, dificuldades financeiras, brigas, ciúmes, falta de comunicação, afeto, sexualidade, infidelidade, conflitos com a família, discordâncias sobre a educação dos filhos entre outros.

Todos os casais passam por problemas, mas muitos deles não sabem como resolvê-los. Os problemas vão se acumulando, chega um momento do relacionamento que um não suporta mais o outro  e já não sabem como lhe dar com  a situação. E o único meio de se defenderem da relação que não esta boa é culpar o outro.

O relacionamento começa a mudar quando o casal começa a perceber e a se colocar no lugar do outro, a relação fica mais envolvente e podem voltar a se reinventar.

Copyright 2013 – Psicóloga Keila Oliveira Paulin- Todos os direitos reservados

Ausência Temporária

A Psicóloga Keila estará de licença maternidade. Nesse período não estará realizando atendimento clinico.

Dúvidas pelo e-mail

 

psicologakeila@hotmail.com

×